google-site-verification=zMJEzW0AoojUlm4gH1t7R-sKjhkj12kQ6BMp2yiyTnk google-site-verification=zMJEzW0AoojUlm4gH1t7R-sKjhkj12kQ6BMp2yiyTnk
top of page

Consumir muita batata aumenta a pressão arterial?

Atualizado: 12 de fev. de 2019


Crédito da Foto: Pixabay

F​rita, cozida, assada... A batata é um dos alimentos mais queridos no mundo e está presente desde  receitas caseiras até nas preparações dos famosos fast-foods. O tubérculo carrega fibra alimentar, água em grande quantidade, carboidrato, proteína, antioxidantes, vitaminas C e todas as do complexo B,e ainda é rico em potássio. Saborosa e com tantos benefícios, o que aconteceria se for consumida todos os dias?


Em busca dessa resposta, alguns pesquisadores americanos resolveram reunir dados de três estudos prospectivos de coorte (Nurses 'Health Studies e do Health Professionals Follow-up Study). O estudo publicado em 17 de maio de 2016 pela British Medical Journal, uma das publicações mais importantes do mundo sobre medicina, mostrou que consumir batata todos os dias ​aumenta o ​risco de hipertensão arterial  futura​, tanto em mulheres, quanto em homens adultos. Todas as 187.000 pessoas que participaram eram saudáveis, mas no meio da pesquisa 78.000 começaram a apresentar a alteração na pressão.

Quem consumiu a batata todos os dias (sendo assada, cozida, em forma de purê e frita) aumentou o risco de hipertensão arterial em comparação com os participantes que consumiram uma porção mensal. Os autores da publicação acreditam que isso acontece por conta o alto índice glicêmico da batata, o que pode aumentar o nível de açúcar no sangue – a batata é rica em carboidrato e potássio e o efeito sobre o risco de hipertensão ainda não está clara.


Aí também entra outra questão. Qual a quantidade de sal que você coloca na sua porção de batata? Apesar de os autores afirmarem que a ingestão de sódio não afetou os resultados, é importante ficar atento. Ou seja, para quem consome de vez em quando os benefícios são garantidos, mas o consumo diário aumenta o risco de ter que controlar a pressão lá na frente.  Uma outra questão que não foi respondida, é se a forma de preparação- frita, assada ou em purês, tem diferenças para o resultado na pressão... Uma sugestão para os estudos e um alerta para que o consumo seja responsável.


Referência:

Borgi L et al. Potato intake and incidence of hypertension: Results from three prospective US cohort studies. BMJ 2016 May 17; 353:i2351.

125 visualizações0 comentário

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page