google-site-verification=zMJEzW0AoojUlm4gH1t7R-sKjhkj12kQ6BMp2yiyTnk google-site-verification=zMJEzW0AoojUlm4gH1t7R-sKjhkj12kQ6BMp2yiyTnk
top of page

Mais frutas e verduras no cardápio, coração mais protegido.

Atualizado: 12 de fev. de 2019


Crédito da Foto: iStock

Eles são cheios de vitaminas e minerais, têm ação antioxidante, contam com uma bela quantidade de fibras... Ou seja, não faltam razões para colocar uma boa porção desses tipos de alimento no prato e agora um estudo publicado no respeitado periódico científico Circulation revelou mais um: o seu consumo diminui as chances da pessoa sofrer com problemas cardíacos. Para chegar a essa conclusão, pesquisadores do Instituto do Coração de Minneapolis, nos Estados Unidos, acompanharam mais de 2 mil pessoas ao longo de 20 anos e avaliaram os depósitos de cálcio nas suas artérias por meio de tomografia. Essa análise mostra se há comprometimento dos vasos, pois a calcificação acontece quando há uma inflamação crônica no local desencadeada pelo acúmulo de placas de colesterol, fazendo com que os vasos se tornem mais rígidos. E a investigação dos cientistas americanos não deixou dúvidas de que a turma que consumiu mais frutas e legumes, especialmente aqueles que tinham esse hábito desde a juventude, se saiu melhor nesse quesito.


Não é a primeira vez que trabalhos científicos relacionam a ingestão desses itens com a melhora da saúde do coração, mas esse trabalho merece destaque pelo fato de ter envolvido tantos voluntários por um período de tempo tão grande. Mas é claro que essas comidas não são capazes de fazer todo o trabalho sozinhas. Como ressaltam os autores do trabalho, as suas conclusões reforçam a importância do aumento da ingestão desses grupos de alimentos, mas eles precisam ser parte de uma dieta e de um estilo de vida saudáveis para que o coração de fato seja protegido.

10 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page