• Branca Ícone Instagram
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon

Nutrociência

Rua Borges Lagoa, 1.080, conj. 603
Vila Clementino, São Paulo - SP

Informações e Agendamentos

Tel: (11) 5575-3875

(11) 95776-9213

Consumo excessivo de açúcar livre impacta negativamente na ingestão dos micronutrientes.

Atualizado: 30 de Abr de 2019


Crédito da Foto: iStock images/Magone

Existe uma preocupação crescente a respeito dos possíveis efeitos negativos do consumo excessivo de açúcar para a saúde – maior risco de cáries dentárias, ganho de peso, aumento de risco de várias doenças crônicas, tais como as doenças cardiovasculares e síndrome metabólica. “Açúcares livres”, termo usado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), é um termo amplamente aceito que engloba todos os açúcares adicionados a alimentos, incluindo os açúcares naturais encontrados em mel, xaropes, sucos de frutas e sucos de frutas concentrados.


Um estudo publicado no The American Journal of Clinical Nutrition, com base em dados do Inquérito de Saúde da Austrália (2011 -2012), avaliou o impacto da  ingestão de açúcar livre – como frutas enlatadas, refrigerantes,  sucos de frutas, sorvete, tortas , etc. – sobre o consumo diário de micronutrientes. Um total de 6.150 adultos, a partir dos 19 anos de idade, participaram do estudo. As análises foram ajustadas por idade, sexo, status socioeconômico, país de nascimento, interesse em fazer dieta, tabagismo, e afastamento da área de vida – do local onde vive. A avaliação foi dividida em 5 fases: na 1ª fase, os participantes responderam quais bebidas consumiram no dia anterior à entrevista. Em seguida, uma série de perguntas foi feita para os entrevistados, ao que se diz respeito a itens comumente esquecidos, como snacks. Na 3ª fase, os entrevistados relataram o tempo gasto para comer e em qual  ocasião comeram cada alimento relatado. Depois disso, os autores recolheram informações detalhadas dos alimentos e bebidas relatados nas fases anteriores. Uma última sondagem foi realizada antes da fase final, onde foram preenchidos recordatórios de 24h – para avaliar os itens esquecidos.


Este estudo mostrou que a ingestão de micronutrientes foi adequada,  com base em recomendações da OMS e do Instituto de Medicina, quando o consumo de açúcar livre situou-se entre 5% e 15%. Em contrapartida,  uma redução significativa na ingestão de micronutrientes entre os adultos australianos foi observada quando o nível do consumo de açúcar livre estava >25%. Quando a ingestão de energia proveniente do açúcar livre estava em <5%, apenas alguns micronutrientes foram reduzidos.  Isto confirmou a hipótese dos autores, de que o aumento do consumo de açúcar livre está associado a uma ingestão pobre de micronutrientes. De acordo com as diretrizes da OMS, a ingestão de açúcar livre deve contribuir <10% do consumo total de energia da dieta. “A ingestão de açúcar livre aumentou, vindo especificamente através das bebidas adoçadas com açúcar, enquanto o consumo de frutas e legumes diminuiu”, ressaltam os autores.


Referência: Angelique Mok, Rabia Ahmad, Anna Rangan, Jimmy Chun Yu Louie. Intake of free sugars and micronutrient dilution in Australian adults. Am J Clin Nutr. 2018 01 de janeiro; 107 (1): 94-

5 visualizações